Matérias

Giovanni Bragolin e os Quadros dos Meninos que Choram

15/05/2013 07:00

 

 

 

   Para começarmos vamos falar um pouco sobre quem foi Giovanni Bragolin, depois falaremos sobre a lenda urbana que se criou ao redor da obra mais famosa deste artista, sua série de quadros intitulada “Crying Boys”, ou seja, “Meninos que Choram”, por fim, sem querer desmentir ninguém ou ainda querer convencê-lo de nada, darei minha opinião sobre o que para mim é uma visão deturpada da obra deste artista.

 

 

 

 

 

 

   Bruno Amadio, ou “Giovanni Bragolin”, foi um pintor italiano, cuja biografia é cheia de incertezas. Não se sabe ao certo onde nasceu, de quem era filho ou onde passou a infância. Todo o que se sabe sobre ele está ligado à uma misteriosa Lenda Urbana.

   Bruno Amadio nasceu provavelmente em Veneza em 1911, era um pintor de formação acadêmica que trabalhou nesta cidade no pós-guerra, fazendo pintura de turistas. O pintor ficou famoso nas décadas de 1970 e 1980 ao pintar uma série de quadros de crianças chorando, dos quais as reproduções foram vendidos em vários lugares do mundo, principalmente Brasil, Espanha, Inglaterra e Portugal.

   Em museus europeus é possível encontrar reproduções e originais da série que ficou conhecida como “Crying Boys” e é composta de 37 (não 27 como consta na maioria dos sites) quadros que retratam crianças chorando. Bruno Amadio pintou também outros quadros, em sua maioria naturezas-mortas e assinou Bragolin e G. Bragolin.

   Giovanni Bragolin morreu em 1981.

   Uma famosa Lenda Urbana é relacionada ao nome deste pintor.

   Diz a lenda que por nunca ter conseguido vender nem um quadro duarante a carreira, Bruno teria decidido fazer um pacto com  Diabo. Então passou a usar o pseudônimo de Giovanni Bragolin e a pintar quadros de crianças chorando onde retratava subliminarmente o motivo do choro. Há ainda alegações que após a guerra ele teria, se refugiado na Espanha, onde usou crianças de um orfanato local, que foi posteriormente incendiado, como modelos para seus trabalhos. O jornais inglês THE SUN, famoso por espalhar boatos e história irreais, publicou no dia 04 de setembro 1985 uma hitória onde um bombeiro teria relatado que em incêndios ocorridos na Inglaterra, em casas onde se achavam os quadros, normalmente não se achava a causa do incêndio e os quadro nunca se queimavam. O jornal dizia ainda que eram os quadros frutos do pacto  satânico de Giovanni Bragolin. As pessoas escreviam para o jornal relatando tragédias ocorridas após a aquisição dos famigerados quadros. No alge da histeria o THE SUN promoveu uma campanha para que os proprietários de tais quadros se desfizessem deles. Semanas depois promoveu a queima coletiva de aproximadamente 2 500 quadros enviados por seus leitores. Diz-se ainda que na década de 1980, arrependido, Giovanni Bragolin teria vindo ao Brasil, ceder uma entrevista ao FANTÁSTICO (programa exibido aos domingo pela REDE GLOBO), onde implorava para que as pessoas que possuissem seus “Crying Boys” os queimasse. Todavia nunca houve uma prova de que esta entrevista tivesse realmente acontecido.

   Agora, convido a você a analizarmos os fatos com uma visão mais racional, tentando não levar em conta misticismo, satanismo, religião, apenas fatos e imagens.

   Num determinado site, cujo nome não convém relatar aqui, o autor conta uma história que teria acontecido com sua família em meados da década de 1980, eu isolei parte do texto para que possamos analizarmos juntos: "...Eu tive um quadro desse em casa em meados de 1986... Após alguns meses com o quadro pendurado na sala, minha mãe soube de algumas historias satanistas sobre ele... Ela não queria que o quadro parasse nas mãos de outras pessoas, então tentou queimar o quadro, eu estava perto, eu vi com meus próprios olhos, o quadro não pegava fogo com álcool, com gasolina, com nada. A madeira era fina mas não pegava fogo...”. Pois bem, o texto segue e o autor termina sua história dizendo: “A única forma de acabar com a maldição do quadro, é queimando-o.”.

   Afinal o quadro pega ou não pega fogo? Num determinado momento o rapaz diz que viu com os próprios olhos que o quadro não pegava fogo com álcool, com gasolina, com nada e depois diz que a única forma de acabar com a maldição do quadro é queimando-o. Li muitos outros textos cheios de discrepâncias e contradições como este em muitos outros sites.

   Para continuarmos nossa análise, observe a imagem a seguir:

 

 

 

 

   Nessa imagem existem dois círculos vermelho com os números 1 e 2. Onde se encontra o número 1 as pessoas dizem faltar o braço direito da menina. Mas se olharmos com atenção, veremos o braço que se confunde em um primeiro momento com o fundo do quadro, pois o tom de verde da manga da blusa que a menina veste é muito próximo ao tom do fundo do quadro. Já onde está marcado pelo número 2 as pessoas alegam que o braço esquerdo estaria arrancado e colocado sobre o corpo da pequena, porque o ângulo que o braço se encontra não corresponde a altura do cotovelo. A mim parece que isso se deve a imperícia em anatomia do pintor. O pintor desenhou o braço comprido demais, por isso o ângulo do cotovelo não nos parece natural. Deixei para o final, para a análise não perder a  “graça”, para informar a você desavisado, que esta obra nem se quer se trata de um trabalho original de Giovanni Bragolin, mas sim de uma interpretação do tema feito por um admirador da obra dele.

 

   Agora veja outra pintura, esta sim de Giovanni Bragolin:

 

 

 

 

   Neste quadro as pessoas dizem faltar o olho direito do menino, que foi arrancado pelo artista e que este é o motivo do choro do modelo. Bem, se olharmos de perto, podemos ver que o olho do menino, com sua íris e pupila, está em seu devido lugar, porém, mais escuro do que o olho esquerdo devido ao jogo de luz e sombra aplicado por Bragolin, onde a luz se orienta da esquerda para a direita formando a sombra que vemos do lado direito do rosto do garoto.

   Veja a seguir uma imagem ampliada dos olhos do garoto do quadro em questão e veja você mesmo o que eu acabei de dizer:

 

 

 

 

   Veja outro quadro da autoria de Giovanni Bragolin que é muito mencionado na internet:

 

 

 

 

   Podemos ver que no chapéu e no ombro do modelo existem algumas manchas azuis, vermelha, amarelas e brancas. Alguns internáutas disseram se tratar de manchas de sangue coagulados, proveniente de golpes desferidos nesse garoto. Convenhamos que a menos que este garoto esteja acometido de uma anemia falciforme violenta, sangue coagulado jamais ficaria azul ou amarelo, o sangue coagulado assume um tom castanho avermelhado.

 

   Veja na sequencia o que, na minha opinião, é a distorção mais grotesca que circula pela internet a cerca do trabalho de Bragolin:

 

 

 

 

   Este quadro retrata uma garotinha chorando encostada em uma parede, certo? Para muitos internautas não. Este quadro retrata uma menina caída em uma poça de sangue no chão e deveria ser apresentado na posição horizontal e não na vertical como vimos acima.

 

 

 

 

   Bem, aqui está o quadro colocado na posição horizontal como os internautas alegam ser. Colocamos duas setas vermelhas nos cantos dos olhos. Para as pessoas que dizem que este quadro deve ser pendurado na posição horizontal e não na vertical eu digo que a gravidade é a força que atrai os corpos para o centro da Terra, impedindo que ele flutue no espaço, mas se a parede onde a menina está encostada na verdade não é uma parede e sim o chão onde ela está caída e para onde o sangue escorreu atraído pela gravidade, as lágrimas dela deveriam estar escorrendo no sentido das setas vermelhas que coloquei na imagem e não da direita para a esquerda. Porque será que a gravidade atraiu o sangue para o lugar certo e as lágrimas para o lugar errado? A idéia do quadro na horizontal não parece absurda para você também agora?

   Poderiamos mostrar muitos outros exemplos a cerca do que as pessoas dizem ter visto nos quadro de Giovanni Bragolin, mas só queremos lhe mostrar mais uma imagem para que possamos analizar junto e finalizar nossa matéria :

 

 

 

 

   Veja que o quadro está marcado com dois círculos vermelhos. Nestes locais algumas pessoas dizem ter visto rostos estranhos.

   Nas duas imagens a seguir ampliamos os locais marcados com os círculos no quadro acima para que você tenha uma melhor visualização. 

   No local marcado com primeiro círculo, no canto superior direito, as pessoas dizem terem visto um rosto em decomposição sorrindo.

 

 

 

 

   No local marcado com o outro círculo, no lado esquerdo, as pessoas alegam terem visto outro rosto.     

 

 

 

   Observe estas imagens com atenção e me responda: O que você vê? Eu vejo um fenômeno psicológico chamado pareidolia.

   A pareidolia é um fenômeno psicológico que envolve um estímulo vago e aleatório, geralmente uma imagem ou som, sendo percebido como algo distinto e que tem algum significado. Este fenômeno é que nos faz perceber imagens que parecem ter significado em nuvens, montanhas, solos rochosos, florestas, líquidos, janelas embaçadas e tantos outros objetos e lugares. Ela não representa somente fenômenos visuais mas também auditivos onde pessoas executam músicas no sentido contrário e ouvem palavras ou até mesmo frases inteiras. Mas a figura observada pode tomar formas distintas de acordo com a condição psicológico de cada observador. Por exemplo, para uma criança uma figura notada talvez possua formas que tragam à lembrança animais de estimação, personagens de desenhos animados ou qualquer outra coisa condizente com a faixa etária de compreensão sobre coisas. Para uma pessoa com uma faixa etária superior, a mesma figura assume formas diferentes conforme a capacidade criativa de associação de formas.

   Em situações simples e ordinárias, este fenômeno fornece explicações para muitas ilusões criadas pelo cérebro, por exemplo, discos voadores, monstros, fantasmas ou mensagens gravadas ao contrário em músicas.

 

   Caro leitor, não queremos ofender ou desmentir ninguém com esta matéria, nosso objetivo aqui é mostrar a você outro ponto de vista a cerca deste assunto que tem gerado tanta polêmica e tem sido tema de tantas matérias em tantos sites. O que foi dido aqui não é uma verdade absoluta, inclusive, gostariamos de saber o que você pensa sobre o assunto, vote em nossa enquete e deixe um comentário em nossa sessão FALE CONOSCO dizendo se você conhece alguma história relacionada aos trabalhos de Giovanni Bragolin.

 

 

 

 

 

<< 6 | 7 | 8 | 9 | 10

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!